Hilton Morumbi 2015

É muito bom saber que São Paulo tem uma boa variedade de hotéis pet friendly! O Guia Pet Friendly, que só da dicas provadas e aprovadas, foi conhecer mais um: o Hotel Morumbi é pet friendly! Portanto, veja abaixo como foi nossa experiência.

 Ella

Hilton Morumbi é pet friendly

Espaço pet friendly: no lobby e corredores presos na guia. Os ó-ti-mos (!!) diferenciais: eles aceitam pets com até 25 quilos e dois em cada quarto. Os hóspedes de quatro patas recebem uma caminha, dois potes para usar durante a hospedagem.

Para comer: foque no cardápio do room service.

cachorro e mesa com comidinhas

Imperdível: ficar olhando a ponte Estaiada sentadinha no parapeito da sua janela. Você e seu best friend.

Diquinha: peça um quarto com vista para a Ponte Estaiada.

E acompanhe os diferentes momentos do dia. Jante no seu quarto e, então, aproveite a vista. Aposte no room service. Aliás, nós fizemos uma maratona de 24 horas no Hilton levantando o gancho do telefone e fazendo pedidos. Foi peixe na jantar, pizza na madrugada, e café da manhã com panquecas e ovos estrelados com salsicha de frango e caesar salad no almoço: todos MUITO bons. Portanto, peça sem medo.

cachorro olhando para mesa com comidas

Era um sábado chuvoso, com temperatura na casa dos 20ºC, quando nos “mudamos” para o Hilton Morumbi por 24 horas. Meta: apurar mais um hotel pet friendly na capital paulista para o Guia Pet Friendly. Eu havia, praticamente, virado a noite anterior trabalhando, não tinha almoçado, portanto, meu estado era: cansada e faminta. O que foi ótimo, pois ao fazer o check in escutei: senhora Berger sabemos que gosta muito de ficar junto da Ella, e como não podemos permitir sua cachorrinha em nosso restaurante, gostaríamos de oferecer room service cortesia para vocês e late check out amanhã.

Sorri, agradeci e apertei o botão do sexto andar. Fui quase flutuando até o meu quarto. Abri a porta e logo avistei a caixa lotada de biscoitos (especiais para cachorros) da Padocão, que estava em cima do balcão. Este era o presente para Ella. O nosso estava dentro do balde: um espumante e dois cálices de cristal foram deixados como boas-vindas.

A primeira coisa que fiz foi ir até a janela e espiar a Ponte Estaiada que passa por cima da Marginal Pinheiros e deixa a pauliceia desvairada mais bonita. Como tenho uma tremenda queda por cantinhos junto a janelas, me acomodei no parapeito interno e fiquei observando a beleza de pedra da capital paulista. Depois me atirei na confortável poltrona, joguei as pernas em cima do banquinho e li o cardápio de uma ponta a outra. Enquanto isso, o céu cinza foi dando lugar a blue hour e ao meu momento preferido do dia.

Primeiro round

Abri os serviços do room service, assinado pelo chef Fábio Boschero, com o peixe do dia acompanhado de batatas ao murro, flor de sal e azeite. Acendemos uma vela, abrimos o espumante, ligamos nosso iPod no dock station e curtimos um jantar romântico com a nossa cachorrinha ao lado. Ou seja, melhor impossível.

O sono chegou mais cedo, como era de esperar, e a cama com os lençóis macios e travesseiros fofinhos foram tudo que eu poderia desejar. Dormi por quase três horas. Acordei quando era quase meia-noite e recebi o convite: vamos comer uma pizza? Topei, pois achei a ideia divertida. Me senti uma adolescente! Vinte minutos depois, duas batidinhas na porta avisavam que nosso pedido havia chegado. Obviamente, que a Ella acompanhou toda a movimentação (animadíssima!), escapou pela porta e roubou o guardanapo da bandeja, que estava no chão do corredor, do quarto vizinho. Estrepolias de uma cachorrinha de um ano de três meses. Pedimos desculpas, tiramos o objeto furtado dela, devolvemos ao garçom e ele riu conosco. Em tempo: a pizza de marguerita é artesanal e deliciosa.

Segundo Round

Na manhã seguinte, pelas 8 horas, demos um pequeno passeio na frente do hotel para a Ella fazer as necessidades. De volta, foi uma delícia saber que poderíamos pedir o café no quarto, comer de pijama, sem pressa e na companhia da  Tototinha (apelido da Ella, que vem de hipopótoma – sim, ela parece uma hipo). Bem, o que era para ser um café da manhã virou brunchpois as opções do cardápio eram tão apetitosas que não me contive.

Pedimos panquecas com syrup, ovos estrelados com salsicha de frango, iogurte com granola, frutas cortadinhas, tapioca de espinafre, queijo minas e nozes, frios, pães e sucos de frutas. Agora, vem a melhor parte: depois desta refeição voltamos para cama e dormimos o resto da manhã. Nós e a Ella aos nossos pés. A verdade é que todos os domingos deveriam ser assim: com cafés da manhã servidos no quarto e segundo tempo na cama.

Terceiro Round

O dia seguia feio, a cama parecia ter garras e os filmes da programação da TV por assinatura eram ótimos. Assim ficamos de molho, curtindo uma preguicinha, vendo longas-metragens, cochilando um pouco mais, recarregando as baterias e grudados na Ella.

Para fechar nosso desbravamento ao cardápio do Hilton ainda almoçamos por lá. Dessa vez, resolvemos dividir os pratos, pedimos uma salada caeser com camarões e um penne all’Arrabiata e lambemos os dedos. Exatas 24 horas depois, deixamos o Hilton satisfeitos em todos os sentidos e seguros de que certamente esse é um hotel onde donos e cachorros podem passar bons momentos juntos. Então, deu para perceber que foi super positiva nossa estadia, né? Que bom que o Hilton Morumbi é pet friendly!  

Bate Bola

Porte permitido: até 25kg sem restrição de raças

Quantidade de pets por quarto: até 2 pets

Valor da diária: a partir de R$ 700,00

Taxa Pet: taxa fixa de R$ 250,00 + R$ 50,00 por dia de hospedagem

Kit pet: cama, potinhos de água, ração e tapetes higiênicos

Serviço: Avenida Nações Unidas, 12901 – SP

Site: https://hiltonspmorumbi.com.br/