Fórum Pet Friendly

O Guia & Universidade Pet Friendly criaram o 1º Fórum Pet Friendly com o intuito de discutir o movimento pet friendly. Há uma série de questões que precisam ser debatidas.

  • O que é ser pet friendly? O que um estabelecimento pet friendly deve entregar? O que as pessoas devem exigir?
  • Como os cães devem se comportar em um local pet friendly? O que pode, como pode, quando pode?

São tantos pensamentos, pontos de vista, críticas, indagações, discórdias e enganos. Temos que nos unir, falar a respeito, analisar todos os lados, reavaliar nossas atitudes, entender o quanto nós estamos e nossos cães estão aptos a viver em sociedade e frequentar locais mistos.

Quer fazer parte do grupo de Telegrama?

Compre seu antipulgas clicando na imagem

Ao longo dos 8 anos de Guia Pet Friendly (e 1 ano de Universidade) vi diversos locais deixar de aceitar pets em consequência de comportamentos desagradáveis como latidos excessivos, enxoval do hotel danificado, cães reativos e xixis fora do local.

Tenho plena convicção de que se não criarmos uma geração de tutores conscientes e cães, por consequência educados, vamos estagnar no número de locais que nos aceitam e seguir tendo regras altamente restritivas.

Portanto, é um momento de análise, ponderação, conversa e crescimento.

O 1º encontro para debater o assunto será virtual, através de uma live pelo Instagram, no dia 17/12 às 19 horas. Além disso, vamos criar um grupo no Telegram e seguiremos com uma série de encontros e atividades com o objeto de criar um estatuto pet friendly e nos fortalecer como comunidade.

A importância de cães socializados

“Uma cachorra de grande porte que estava solta, tentou avançar no meu cachorro, apesar de ele estar no meu colo. No dia seguinte, quando estávamos passando com ele na guia, perto da piscina, ela veio novamente. Ele correu tão rápido que a guia se soltou da minha mão, ficou com muito medo e depois não andamos mais pela pousada. Avisamos a recepção sobre o ocorrido, mas informaram que o espaço é para todos”.

Um caso de desistência por latidos excessivos

“Eles latem o dia todo e o dono não se move. Possivelmente, porque não há o que fazer, mas incomoda muito os outros. Passa gente no corredor, late! Abre porta ao lado, late! Um por dia já acaba com o silêncio. Café da manhã com mais de um pet já é outro problema”.

Xixis fora do lugar

“O único problema é o xixi em cima do tapete do quarto. Quando acontece isso, limpamos e passamos “xixi não”. Uma vez, um cliente reclamou do cheiro ruim e tive o imenso prazer de responder: foi em função do xixi do seu cachorro. Há clientes que acham que podem fazer tudo”.

Manifestações nas redes sociais