Fogos de artifício

Na live desta semana vamos falar com o comportamentalista animal Cleber Santos sobre fogos de artifício que são tão temidos por alguns cães.

O Cleber neste vídeo do YouTube fala sobre a importância dos pets aprenderem a se socializar com outros animais, pessoas, superfícies e barulhos. A isso damos o nome de IMPRINT.

Os animais não adquirem traumas da noite para o dia. Por isso, associar um barulho a algo bom pode reverter um quadro.

1.) Toque o som de fogos, trovões e buzinas em momentos de prazer do seu pet para que ele associe a coisas boas. Por exemplo, na hora da brincadeira ou da comida. Na primeira semana, os sons devem ser baixos. Aumente gradativamente.

2.) Na hora dos fogos ou trovões, recheie um brinquedo com alimento e ofereça para o seu pet. A mente dele estará ligada ao ato de “conquistar/caçar” o alimento e vai desviar dos barulhos.

3.) Alguns problemas podem ser genéticos, mas outros são causados ou incentivados por nós.

Erro número 1: o cachorro demonstra medo e vem na sua direção pedindo “socorro”, o que você faz? Pega-o no colo. Com este ato, ele entende que ao tremer será protegido e que algo de fato está errado.

Erro número 2: o cachorro demonstra medo e você vai até a direção dele e faz carinho. Mais uma vez está comunicando que tremer diante daquele som é o correto.

Ele precisa sair de um estado mental de medo e ir para outro estado mental. O segredo não é fazer carinho e reforçar o medo dele e, sim, mudar o foco e mostrar que tem algo mais interessante para ele.

Procure um local sem perigo para ele. Faça uma leitura do ambiente. Em primeiro lugar, analise qualquer possibilidade de rota de fuga: feche janelas e portas. Na hora do medo, ele pode sair correndo para proteger-se e se perder ou ser atropelado. Também analise se algum objeto pode cair em cima dele ou ele bater e se machucar.

O enriquecimento ambiental serve para trazer novidades e consequentemente deixar sua mente mais relaxada. Já o treinamento de comandos básicos é importante para seu pet ter mais foco em você e não nas coisas ao redor. Fazê-lo gastar energia física também é importante para acalmá-lo. Estes três pontos são fundamentais sempre, mas no dia de fogos são ainda mais necessários.

A Musicaterapia funciona muito bem para cães mais estressados. Coloque música clássica mais alto do que o barulho externo e mantenha o quarto fechado para que ele relaxe e não se machuque.