Laranjeiras é pet friendly!

Feira dos sábados em Laranjeiras

Feira dos sábados de Laranjeiras começa na General Glicério, entra pela Professor Ortiz Monteiro e termina na General Glicério de novo. Às quatro e quinze da manhã os moradores com sono mais leve já devem escutar as primeiras kombis e caminhonetes estacionando por ali. Pouco tempo depois, o pessoal dos apartamentos já pode enxergar, lá do alto, esse pedacinho de Laranjeiras todo colorido, coberto com uma combinação de lonas de estampas bem alegres. A feira em si “tem de um tudo” no quesito comida, mas o ponto alto é o Chorinho (um conjunto de pessoas que mora na região e toca, ao vivo, música da melhor qualidade todos os sábados).  Duvido você ficar ali na pracinha central por alguns minutos e não se emocionar…..

Cão Repórter Convidado: Astor Textos e Fotos: Cris Del Corsso Local: Rio de Janeiro

Você deve estar pensando: por que um espaço no meio da rua não seria naturalmente pet friendly? Porque isso depende das pessoas que frequentam esse espaço, né?! E nesse quesito, os feirantes e os frequentadores da Feira da General Glicério dão um show! A Feira da Glicério é um dos programas favoritos do Astor. Lá ele encontra muitos amigos cachorros, crianças, artistas e os preferidos dele: os feirantes! É o dia que ele “toma café da manhã fora de casa”. À medida que vamos fazendo as compras, ele vai ganhando “provinhas” de várias delícias da estação: melancia (ele ama!), água de côco, côco, banana, mexerica, abóbora, manga….

O momento mais bacana da feira é quando começa o chorinho na pracinha central (em torno de onze e pouco, meio dia). No entanto, se você resolver curtir a feira nesse horário, cuidado com as patinhas do seu pet. Embora as lonas das barracas façam sombra na rua, uma boa parte da feira fica desprotegida e o asfalto fica bastante quente. Isso pode causar queimaduras sérias nas patas! Nesse momento, sugiro que você fique na pracinha central e tome uma caipirinha na barraca do Luizinho enquanto seu amigo curte o chorinho na sombra e, de preferência, acompanhado de uma água fresca.

Tem verduras, tem frutas, tem galinha, tem porco, tem ovos, tem legumes, tem peixe, tem temperos e tem flores. Mas se você está com fome (e não está de regime!), a Feira da General Glicério é uma ótima pedida.

A barraca do Pastel do Bigode é um clássico imperdível. O Bigode é uma figura super simpática que está sempre presente. O atendimento na barraca é “personalizado”; basta que as meninas atendam por “minha rainha”, os meninos por “meu rei” e o pessoal que vai em grupo por “alô família”. Tem pastel de vários recheios (nossos favoritos são o de carne e o de palmito), bolinho de aipim com carne seca e caldo de cana moído na hora (com aquela espuminha de fazer bigodinho, sabe?!) que dá direito à “chorinho”! Seu copo de caldo de cana acabou? O refil é grátis! E se você der uma gorgeta, eles cantam em festa (você vai reparar que eles trabalham cantando!). Gosta de uma pimentinha? Peça o “molhinho de pimenta da casa”. É uma delícia!

Não gosta de pastel? Ok; dê dois passos para a esquerda, pare na barraca do Mazzaropi e coma um dos melhores bolinhos de bacalhau da sua vida. Mazzaropi, a esposa e mais uma parte da família está ali desde muito cedinho, fritando bolinhos de bacalhau a cada 30 segundos para que a gente possa degustá-los da melhor maneira possível: quentíssimos! Tem azeite do bom para regá-los, tem limão e, se você gostar de uma pimentinha, tem aquela do Bigode, que é vizinho e compartilha a pimenta e uma velha e boa amizade com o Mazzaropi.

Está light? Ok; tem a barraca das tapiocas. Fica ali pertinho, um pouco mais pra dentro, na Ortiz Monteiro. As meninas fazem as tapiocas na hora, quentinhas e os recheios podem ser salgados (de queijos diversos; sendo alguns vendidos na barraca também) e doces ( de goiabada, doce de leite, etc).

Fica até difícil escrever uma sessão de Mimos para os pets quando o lugar é praticamente uma Disneylandia animal. Podemos até lançar um desafio aqui, mas sempre fomos muito bem tratados na Feira da General Glicério. Ganhamos gelinho nos dias quentes, do pessoal que vende água de côco; pote com água do pessoal das flores; todas as frutas da estação como já falamos antes, enfim, é uma festa. O mais bacana dessa feira é que o pessoal, em geral, é super pet friendly. Outro dia estávamos comendo um pastel na barraca do Bigode e uma senhora notou que o Astor estava olhando fixamente para seu caldo de cana. Advinhem o que aconteceu? Ela comprou um caldo de cana e deu pra ele! Quando eu percebi, ele já estava todo feliz lambendo o bigodinho de espuma que tinha nos beiços…. O pessoal da barraca do peixe também é camarada e sempre oferece uma “provinha” pro Astor. Nesse caso, mesmo sendo “gato”, Astor prefere só ficar tomando conta da barraca!

Ruas: General Glicério e Prof. Ortiz Monteiro Categoria: Feira Livre