Acidentes domésticos

O filhote e sua adorável curiosidade, afinal, é um mundo novo a desbravar. Alguns cães crescem e acalmam, outros são eternas crianças. E eles são os maiores candidatos a serem vítimas dos acidentes domésticos. Conversamos com o médico veterinário Marcelo Quinzani do Hospital Pet Care e listamos alguns pontos que você deve ficar atento para evitar acidentes, inclusive fatais.

1.) Piscina | Não deixe seu pet perto da piscina, sem a sua fiscalização. Se você pretende que ele nade nela, providencie um ponto de entrada e saída seguro, pode ser uma rampinha, escada de fácil acesso para ele ou plataforma de escada de piscina.

2.) Plantas tóxicas | Veja abaixo a relação de plantas que fazem mal:

  • Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia spp.)
  • Costela de Adão (Monstera deliciosa)
  • Jiboia (Scindapsus aureus)
  • Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata)
  • Bico de papagaio (Euphorbia pulcherrima)
  • Azaleia (Rhododendron spp.)
  • Filodendro (Philodendron)

Plantas que costumam ser encontradas na rua:

  • Espirradeira (Nerium oleander)
  • Cartucheira (Brugmansia suaveolens)
  • Lírio (Lilium spp. e Hemero-callis spp.)
  • Palma de Ramos (Cycas revoluta)
  • Alamanda (Allamanda carthatica)
  • Hortênsia (Hydrangeia macrophylla)
  • Coroa de Cristo (Euphorbia milii)
  • Mamona (Ricinus communis)

3.) Fio elétrico | Roedores de plantão, olho neles! Qualquer fio ligado na tomada é um potencial perigo ao ser mastigado caso o eletrodoméstico estiver ligado.

4.) Janelas, portas e sacadas em apartamentos | As casas também podem ser perigosas, ainda mais, se tiverem dois andares, mas seguramente os apartamentos são mais preocupantes. O ideal é telar todo vão que seu pet pode passar e cair.

5.) Medicações devem estar longe do alcance deles | Remédios de humanos ou até mesmo dos pets podem ser um problema, principalmente, quando ingeridos em grande quantidade. Portanto, a farmacinha deve estar em um local que eles não tenham acesso.

6.) Brinquedos de crianças | Quem tem filhos pequenos em casa precisa prestar bastante atenção. Os brinquedos dos mini humanos acabam sendo dos cães também. E os pequenos são fáceis de serem ingeridos e causarem uma obstrução gástrica.

Banho em casa

Na nossa coluna do Estadão do dia 26 de abril contamos a história da cachorrinha Maya de 5 quilos e 1 ano de idade, que pulou do tanque, onde ia tomar banho, quando seus tutores (de mais de 80 anos) se afastaram para buscar a chaleira de água quente na cozinha. Uma distração que gerou um tremendo susto porque a Maya fraturou a patinha e precisou ser operada.

Cuidados no banho

  • Cuidar olhos e ouvidos para não entrar shampoo ou condicionador. Nos ouvidos, vale colocar um algodão. De qualquer forma, não jogue água diretamente na área da cabeça. Lave molhando as mãos e passando na cabeça e no rostinho com gentileza.
  • Geralmente, não é recomendado cortar as unhas em casa, melhor optar pelo petshop. Ainda mais se seu pet tiver as unhas escuras como a Ella, pois se você cortar no local errado, vai sangrar, machucar seu pet e pode gerar um trauma nele.
  • Secagem | Use algumas toalhas para tirar o excesso de água (eu uso duas). E finalize com secador. Sempre mantenha uma certa distância entre a pele e o secador e o mantenha em movimento para não queimar o pet. Quando tem sol e está quente, eu deixo a Ella “secando” ao sol. Porém, veja bem, ela tem pelo curto, o que facilita muito. Não é bom deixar o pelo úmido porque nosso pet pode ficar doente com a friagem.
A sua melhor escolha contra pulgas e carrapatos - Frontline

Quais são as lições que tivemos com a pequena Maya:

1.) Não use tanque ou locais altos para dar banho nos pets em casa. Opte pelo BOX do chuveiro. Coloque um maiô, sente-se no chão do Box com o seu pet e curta o banho com ele. A Ella, que detesta água, adora estes momentos que temos juntas e entra no BOX sozinha.

2.) Crianças e pessoas da melhor idade não são indicadas para dar banho nos pets, pois podem se distrair.

3.) Cães de raças pequenas podem se machucar ao pular de alturas que aparentemente não sejam tão altas. A estrutura óssea deles é bem mais sensível e filhotes ainda mais. Cuidado com camas e sofás. Use escadinhas e rampas.

Seguindo estes conselhos e tomando os cuidados listados acima, as chances dos nossos pets se machucarem em casa, são mínimos.